O que é: Pas de Deux

Olá pessoal. Bom, a partir de hoje, vai ter um tag chamada “O que é” onde eu vou postar informações sobre o ballet, termos, nomes de passos, enfim, curiosidades. Hoje é sobre Pas de Deux.

Pas de deux – termo do ballet clássico que, em francês significa “Passo de dois”. É o trecho do ballet dançado por um bailarino e uma bailarina. O Pas de Deux completo é chamado de Grand Pas de Deux ou Grand Pas e é composto de um entrée, um adagio, variação masculina, variação feminina e a coda. Fonte

Bom, uma grande confusão que eu vejo com muito frequencia é relacionado a como se escreve, vejo em vários lugares coisas como: padede, pas de deus, padedêe e de várias outras formas, o correto é Pas de Deux ou Grand Pas de Deux. Abaixo alguns exemplos de pas de deux.

Natalia Osipova e Vyacheslav Lopatin em Coppelia

Svetlana Zakharova e Andrei Uvarov em Dom Quixote

E vocês já conheciam algum pas de deux? Tem algum preferido?

tumblr_mbugejbZQT1qijrjzo1_400

A primeira sapatilha da bailarina…

Que bailarina nunca sonhou com a sapatilha de ponta? O cetim rosa e brilhante, as fitas recém costuradas, a bailarina completa. Nessa semana eu realizei esse sonho antigo de subir nas pontas e me sentir completa. Tive meu teste de ponta.

Bem, eu tive que primeiramente comprar minha sapatilha. O modelo escolhido foi a Toshie da Só Dança. Ai vem aquelas perguntas:

  • Não é muito dura para uma aluna iniciante?
  • Porque você não escolheu uma Estudante?

Eu respondo tranquilamente: A sapatilha foi uma indicação da minha professora. Sim, ela é bem dura e trabalha muito mais o meu pé. Eu não escolhi uma estudante porque achei muito mole, e porque (novamente) a Toshie foi uma indicação da professora.

Sapatilha Toshie

A minha Toshie é essa da foto e eu uso essa ponteira mesmo. Como vocês podem ver na sola ela é tamanho 5 (que equivale ao 38), com box D (o mais largo), palminha inteira F, e reforçada R, modelo SD40. Minha ponteira também é da Só Dança e é bem fininha, eu achei que protege bem.

E a aula, Milena? Como foi?

Na verdade foi um teste, pra saber quem vai realmente pra ponta. Bom, cheguei lá, arrumei minhas  coisas no vestiário e fui pra sala com a minha sapatilha, ponteira e esparadrapo na mão. Encontrei minhas amigas e conversamos por um tempo. Comecei a me sentir insegura pois era a única que não estava com sapatilha estudante. Fizemos aquecimento normal, depois calçamos as pontas e fomos para a barra. Fizemos alguns aquecimentos na meia-ponta. Depois plié, relevé, passé, couru(?). Se dói? Sim, mais do que disseram, menos do que o que eu imaginava.

Não sei se passei nesse teste, achei que fui bem. Meu resultado saí sexta-feira. Não tirei nenhuma foto porque não podia. Mas em breve farei um update com uma foto minha na ponta. Ok?

Muita sorte pra mim!

tumblr_mbugejbZQT1qijrjzo1_400

UPDATE:
Abaixo a foto da minha ponta (ignorem que ela já começou a sujar).

Foto1619

Eu não tenho colo de pé e sou feliz assim!

Coque?!

Uma das coisas mais tradicionais da bailarina é o tal do coque. Porém algumas bailarinas só sabem fazer aquele coque simples que fica tipo uma bolinha na cabeça  e não um como esse acima.

Esse coque é uma questão de prática, abaixo tem um vídeo que ensina a fazer, mas é outra pessoa fazendo numa bailarina. Você percebe bem como é feito. E dá pra adptar pra fazer sozinha.

Você vai precisar de:

Pente fino; Escova; Elástico de dinheiro; Gel;  Spray fixador;  Redinha transparente (aquelas bem fininhas); Grampos (muitos e muitos grampos); Água.

E as bailarinas de cabelo curto??

Eu, assim como várias outras bailarinas, sofremos com o drama de fazer coque com o cabelo curto. Ai vai uma dica (a única que funciona mesmo, porém você vai precisar desembolsar um valor, que dependendo da loja pode ser um pouco alto) você vai precisar de um APLIQUE como esse aqui. A partir disso você começa os rolinhos do coque.

E vocês conhecem alguma dica de coque? Beijos…

tumblr_mbugejbZQT1qijrjzo1_400

Você jura?

74040_307934425977597_1930118802_n

Juro nunca desistir do ballet, mesmo com toda a pressão, todas as tristezas, todo o cansaço e desilusão. Juro correr atrás dos meus sonhos, correr à frente dos meus desafios e permanaecer firme e forte até o final de todas as barras. Juro trabalhar todos os “ronds” infinitos e puxar as pernas mesmo sabendo que não vão subir. Juro não perder a esperança de girar sempre uma pirueta a mais e ficar no ar sempre um centímetro acima do último salto. Juro me jogar na diagonal e no centro, e tentar manter o equilíbrio mesmo quando o vento mais forte estiver por chegar. Juro segurar a lágrima e sorrir mesmo que tudo esteja dando errado, pois dançar nunca é errado. Juro permanecer no palco mesmo com muitos calos e poucos espectadores, pois não existe dor naquilo que amamos fazer. Juro ser fiel ao sentimento que permanece desde sempre no meu coração, ser fiel à minha vontade e ao meu sonho. Juro ser fiel e não desistir daquilo que respiro e simplesmente inspiro por jamais deixar sair. Juro não jogar tudo pro alto quando a vontade parecer escapar… pois esperarei e ela reaparecerá com a maior das intensidades… Juro amar, juro dançar… e se preciso jurar: Juro ser bailarina pra sempre!

Que bailarina não é assim? Eu juro! E você?

tumblr_mbugejbZQT1qijrjzo1_400

Meia ponta, pré-ponta, ponta…

Como toda a bailarina sabe, existem três tipos básicos de sapatilhas. As de meia ponta, as pré-pontas e as pontas. Vocês sabe quais são as diferenças entre elas?

meia ponta

Acima a F30 (a esquerda) e a SD15 (a direita)

São sapatilhas moles, leves e totalmente flexíveis, somente para proteger os pés das bailarinas. Existem tipos diferentes, de sola inteira (foto a esquerda), de sola dividida (foto a direita), de lona, couro sintético, stretch. Além de acessórios como elástico duplo, sola com amortecedor, dentre outras coisas. O recomendável é que os iniciantes usem as de lona com sola inteira, bem simples. Ao subir de nível a bailarina pode começar a utilizar outros modelos mais complexos.

pré-ponta

Acima a SD28 (a esquerda) e a Prima (a direita)

É uma sapatilha que contém características de sapatilhas de meia ponta e de ponta. Sua aparência é extremamente parecida com a ponta,  porém SUA ESTRUTURA NÃO SUPORTA O PESO DA BAILARINA. É usada pelas bailarinas intermediárias (geralmente do método Royal) que logo inicializarão o trabalho na ponta. O objetivo da pré-ponta é fazer com que a bailarina se acostume com a pressão que o box da sapatilha exerce nos pés e para fortalecer antes da ponta.

ponta

Acima Toshie (a esquerda) e Natasha (a direita)

São sapatilhas rígidas que possuem um box e uma palmilha para  proporcionar equilíbrio para a bailarina. Existem modelos mais macios indicados para estudantes ou bailarinas com os pés mais fracos e mais duros para as bailarinas profissionais, que tem muito colo de pé ou muita força. Algumas marcas disponibilizam escolha do tamanho do box, da dureza e tamanho da palmilha podendo ser inteira ou 3/4.

Alguma dúvida, sugestão ou crítica? É só deixar seu comentário e eu ficarei feliz em responder.

Obs.: Todos os modelos utilizados como exemplo são da Só Dança.